Depois de uma conversa no café da manhã com a minha família, surgiu o assunto da Quaresma, já que minha vó é bem praticante do catolicismo e durante nosso debate, perguntei a ela sobre o significado da Quaresma, o jejum, e a proibição de comer carne vermelha.

Segundo minha vó, a quaresma é o período pós-carnaval, de 40 dias, em que as pessoas devem se desligar totalmente da agitação das festanças e se concentrar no que vem pelo ano. Assim como o significado do jejum e da carne.

A partir das nossas conversas, resolvi pesquisar a fundo e descobri que o carnaval, além da festa da carne, seria também a festa da luxúria, da gula, e de outros pecados relacionados a pecados carnais. Muitas das significações do carnaval cristão atual correspondem-se com os do “carnaval nórdico”. No entanto busquei uma explicação um pouco fora da fé católica e da bíblia.

Com base nas tradições nórdicas, o carnaval era considerado o momento em que faziam o culto aos deuses, oferecendo um animal de carne vermelha e um ser humano, isso antes de muita comilança, orgia e ingestão de produtos alucinógenos (convenhamos que não é tão diferente do nosso carnaval rsrsrs). Esse culto era realizado em todo início de temporada, buscando fertilidade e bons agouros, principalmente na preparação para a guerra. O resultado do carnaval era mulheres nas aldeias, que esperavam, grávidas, os homens voltarem de longas viagens marítimas e de longas guerras, muitos deles não voltavam. Morrer na guerra, também era considerado uma honra, já que aqueles que morrem em guerra ficam no salão principal dos deuses.

Logo após o culto da carne, vinham as cinzas. As cinzas simbolizam o fim do carnaval e início da Quaresma, também simbolizavam o que restava da festa: as cinzas da lenha e carvão queimados. Estas cinzas simbolizam também a conversão de mudança de vida, bons presságios para quem curtiu o carnaval.

A proibição da carne vermelha na quarta de cinzas, seria uma espécie de “ressaca” à carne. Esta ressaca, marcaria também a purificação dos seus atos até o fim do carnaval e estaria pronto para a temporada de “guerra”.

O ato de jejum, que não se refere apenas no seu sentido literal, mas também ao jejum de hábitos ruins, em qualquer aspecto. Na atualidade, muitas pessoas utilizam-se do período da Quaresma para se desvincular, em 40 dias ou para sempre, de vícios e maus hábitos.

Por isso, que muitos dizem que “o ano só começa depois do carnaval”. Boa Quaresma! Vocês estão prontos para a guerra? Que vício(s) você deseja se desvincular essa quaresma (ou esse ano)?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s